Yoga para crianças

Como trabalhar essa filosofia que ganhou tantos fãs adultos como crianças

Fotos: Itaci Batista | Adaptação web Caroline Svitras

Os alunos do Serviço Adicional (Integral e Semi) do Colégio Ranieri trabalham, nas aulas de yoga, com dois aspectos físicos: “respiração” e “relaxamento”; e dois comportamentais: “não mentir” e “não roubar”. Os preceitos universais (não mentir e não roubar) estão sendo apresentados por meio de histórias, exemplos práticos do dia a dia, sempre solicitando a participação das crianças, incentivando-as a contar casos em que elas são os personagens, casos que aconteceram com elas, em que esses conceitos foram ou não empregados, fazendo com que elas mesmas cheguem às suas próprias conclusões.

 

Tanto na respiração quanto no relaxamento serão apresentadas técnicas adequadas a cada faixa etária, com o objetivo de aumentar a concentração e combater a ansiedade. Para as crianças de até 6 anos de idade, que estão aprendendo a conhecer o corpo, desenvolvendo a coordenação motora e o equilíbrio, tudo é passado por meio de histórias e brincadeiras. A partir dos 7 anos, quando já começam a ter uma concentração e equilíbrio maiores, o projeto enfatiza a importância da coordenação da respiração e do relaxamento com as posturas físicas, mostrando que o ato de respirar corretamente é de suma importância para que elas se sintam bem.

 

Outras atividades de respeito à natureza e ao corpo também são contempladas no currículo. Veja como aplicar uma delas nessa sugestão:

 

Saudação ao Sol

 


Comece explorando o mundo das formas – O Sol é quadrado? O Sol parece um chapéu? O Sol é comprido? O Sol é redondo? Siga explorando o mundo das cores – Qual a cor do Sol? Onde mais você encontra a cor amarela? Continue, agora, explorando os sentidos – O Sol é frio? O Sol é quente? O que mais você conhece que é frio? Ou quente? Pode-se também incluir noção de cuidados que devem ser tomados, como a exposição ao sol, ou os perigos que algo quente pode trazer – orientações sobre segurança.

 

Depois de detalhar todas as propriedades do Sol, as crianças fazem esta pequena sequência de movimentos, a saudação ao Sol:

 

1. Palmas das mãos unidas frente ao peito – Namaskarasana, a postura da saudação, do respeito –, permanece de olhos fechados, inspirando e expirando profundamente. Trabalha alinhamento do corpo, fortalece toda a musculatura e desenvolve equilíbrio.


2. Hasta Utthanasana – a postura dos braços, elevados –, quando eleva os braços enche os pulmões de ar. Abre a caixa torácica, amplia o peito, e também desenvolve equilíbrio e estabilidade.

 

 

3. Padahastasana – postura das mãos nos pés –, quando abaixa, solta o ar dos pulmões – alonga a musculatura das pernas, costas, braços e ombros. Fortalece a função do sistema digestivo, rins e fígado.

 

 

4. Braços abertos na lateral – quando abre os braços, enche o pulmão de ar –, tonifica a musculatura dos braços, dá noção de simetria e lateralidade.

 

 

 

Pranayamas: Exercícios respiratórios para crianças

A maioria das crianças tem uma respiração inadequada, aspirando muitas vezes pela boca, o que prejudica suas funções orgânicas. Se elas não ventilarem suficientemente bem os pulmões, poderão adoecer e comprometer sua integridade. As virtudes de uma respiração correta restauram o equilíbrio geral do organismo. Cada vez que inspiramos, levamos oxigênio a cada célula do corpo e, ao expirarmos, expelimos toxinas e resíduos do aparelho respiratório. A respiração também funciona como mecanismo de defesa para o nosso organismo. Dentro dessa consciência, utilizam-se os pranayamas para promover, na criança, uma percepção de suas dificuldades respiratórias, corrigindo os maus hábitos. Os pranayamas melhoram a oxigenação no cérebro, eliminam as impurezas da mente, permitindo um alívio nos estados emocionais. Como o trabalho de pranayama é um trabalho que exige muita concentração, e para não torná-la desestimulante, aproveitamos a força da imaginação da criança utilizando brincadeiras para ensinar as técnicas.

 

 

Respiração baixa ou abdominal

Execução: deite-se e coloque as mãos sobre o abdômen, concentre-se no umbigo. Solte o ar dos pulmões. Inspire expandindo o abdômen para fora e para os lados, solte o ar. Respiração sempre pelo nariz.
Efeitos: relaxa o corpo e tem efeito calmante na mente. Excelente relaxamento para o coração. Reduz a pressão sanguínea elevada, estimula a digestão, melhora o funcionamento dos intestinos, devido à massagem interna natural dos órgãos abdominais.

 

Respiração intermediária

Execução: sente-se com a coluna ereta, cabeça no prolongamento da coluna, olhos fechados. Coloque as mãos nas costelas. Inspire e expanda as costelas, solte o ar e observe o retorno.                                                                           Efeitos: permite que a criança perceba isoladamente as costelas aumentando sua consciência corporal. Alivia a pressão sobre o coração, melhora a circulação sanguínea do fígado, vesícula, baço e rins.

 

Respiração alta

Execução: sente-se com a coluna ereta, coloque os polegares embaixo das axilas e os dedos em cima do peito, concentre-se no alto.
Efeitos: mantém a mente atenta e concentrada. Areja e fortalece os pulmões.

 

Respiração profunda

Execução: sente-se com a coluna ereta, inspire lentamente pelas narinas, contando até quatro; ao expirar, também pelas narinas, conte até oito.                                                                                                                                                             Efeitos: equilibra a respiração, trazendo paz, calma e tranquilidade.
Respiração “Bhramari Pranayama”

Execução: sente-se com a coluna ereta, inspire por ambas as narinas e expire imitando o som de uma abelha.
Efeitos: estimula a atenção e a concentração.
Respiração ”Sitali Pranayama”

Execução: sente-se com a coluna ereta. Abra os lábios e coloque a língua, em forma de canudinho, para fora da boca. Inspire e expire por esse cano.
Efeitos: refrescante, traz sensação de descanso e bem-estar.

 

Ardha Padmasana – Meia postura de lótus

 

 

Execução: sente-se e dobre a perna esquerda até que o pé toque a virilha. Dobre a outra perna, colocando o pé sobre a coxa esquerda e encontrando o calcanhar no púbis. Apoie as mãos nos joelhos; em seguida, una os dedos polegares e indicadores e mantenha a palma da mão para baixo.
Efeitos: corrige coluna, trabalha concentração e introspecção; desenvolve autocontrole e auto- -observação.
Cuidados: com crianças com problemas nas articulações.
Variação: sentar-se com as pernas cruzadas normalmente, ou seja, os pés ficam embaixo dos joelhos. Ou, sentar-se deixando os pés livres, apoiados e relaxados no chão.
Sugestões: descanso da ave e borboleta pousando.

 

 

 

Veerasana – Postura do herói

 

 

Execução: sente-se com as pernas esticadas. Dobre os joelhos um sobre o outro, levando as pernas em direção contrária. Mantenha o tronco ereto e permaneça com as mãos apoiadas sobre os joelhos e com os dedos entrelaçados, ou apoiados na planta dos pés.
Efeitos: promove automassagem em toda a área genital e pélvica, fortalecendo o assoalho pélvico; desenvolve firmeza, determinação e coragem.
Cuidados: com crianças com lesões nas articulações, principalmente joelhos.
Sugestões: imitar super-heróis, estátua, pedra.

 

 

Adaptado do texto “Yoga na Educação Infantil”

Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 123