Origem da Guirlanda Natalina

Você sabe qual o significado da guirlanda natalina? Leia mais sobre essa história!

Da Redação | Fotos: GoodFreePhotos | Adaptação web Isis Fonseca

Origem da guirlanda natalina

A origem da guirlanda natalina, ou coroa de Natal, também é anterior ao Cristianismo. Já na época dos gregos, elas eram colocadas nas portas como um adorno de chamamento aos deuses.

Por sua vez, na Roma Antiga, um simples ramo de planta enrolado no formato de coroa significava voto de saúde, mas quando colocado na entrada principal da casa, detonava o desejo de saúde para todos.

Logo depois, na Idade Média, além de manter a simbologia de boas-vindas, quando expostas durante o ano todo, junto ao brasão familiar, as guirlandas natalinas serviam de proteção contra bruxas, demônios e má-sorte. Durante o inverno, elas ainda indicavam a luz que deveria iluminar as trevas até a volta do Sol.

Consequentemente, a guirlanda sempre invocou o bem, tanto que, nos últimos tempos, também passou a representar paz, prosperidade, evolução e recomeço. Há quem diga que os seus ramos verdes trazem felicidade, paz, harmonia e até sorte.

Já o formato circular representa a esperança, enquanto nos faz lembrar que a vida é um ciclo eterno de nascimento e morte. Além disso, como as lendas sempre narram que é ela que escolhe o seu próprio o dono, que tal dar uma força ao acaso, convidando sua turminha para elaborar uma guirlanda natalina com biscoitos do tipo tortinha? Certamente, a criançada vai adorar essa deliciosa opção!

Confira a entrevista na íntegra, garanta sua Revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental I – Ed. 155!