No mundo dos livros

Incentive a leitura e a preservação dos livros entre os pequenos

Foto: Arquivo 2d | Adaptação web Caroline Svitras

O incentivo à leitura é algo que tem que fazer parte do dia a dia de uma escola e, melhor ainda, se vier acompanhado do estímulo dentro de casa. Então, que tal unir as duas coisas? Segundo a professora Glauce Rossi Quilici, as histórias estão presentes em nossa cultura há muito tempo e o hábito de contá-las e ouvi-las tem inúmeros significados. “Está relacionado ao cuidado afetivo, à construção da identidade, ao desenvolvimento da imaginação, à capacidade de ouvir o outro e de se expressar. Além disso, a leitura de histórias aproxima a criança do universo letrado e colabora para a democratização de um de nossos mais valiosos patrimônios culturais: a escrita”, diz.

 

Por isso, ela buscou uma atividade que favorecesse a familiaridade das crianças com as histórias e a ampliação do seu repertório. “Isso só é possível por meio do contato regular dos pequenos com os textos, desde cedo, e de sua participação frequente em situações diversas de conto e leitura”, explica. E enfatiza: “Assim, o livro deve ser mostrado com dimensão do prazer e da alegria, para que o aluno perceba que ler é uma viagem maravilhosa e não apenas mais uma das atividades de escola.”

 

Nesse sentido, Glauce desenvolveu um projeto chamado “Era uma vez”, em que os alunos confeccionam sacolinhas coloridas em TNT e todas as semanas as usam para levar os livros escolhidos para casa. Com isso, além de todos os benefícios que a leitura de histórias traz, cada criança vai desenvolver a construção de critérios próprios para selecionar o livro que irá levar, além de construir hábitos de ouvir e ler histórias e conscientizar-se da importância da preservação dos livros.

Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 108