Vogais unidas, jamais serão vencidas!

Chegou a hora de descobrir que as vogais podem andar juntas

Da Redação | Fotos: Itaci Batista | Adaptação web Isis Fonseca

Vogais

Um dos grandes clássicos das fábulas, a história A Cigarra e a Formiga foi usada pela professora da Educação Infantil do Colégio Scaranne, São Paulo (SP), Nivian de Almeida Alves, para ensinar aos pequenos mais uma forma de trabalhar a alfabetização: a junção das vogais.

Para que os alunos pequenos pudessem compreender as junções das vogais e a formação de palavras curtas, como saudações e onomatopeias, a professora decidiu apresentar as ligações das vogais por meio dessa fábula adaptada. O método foi escolhido, pois as crianças nessa faixa etária têm uma grande aceitação para histórias onde envolvem seres da natureza humanizados. Confira como aplicar a atividade:

Materiais da atividade de vogais

  • Cenário da história em E.V.A.
  • Diversas folhinhas (E.V.A.) com as vogais

História

A cigarra e a formigaA hora do conto

1.Para começar, apresente as quatro estações do ano, para que eles possam entender melhor o tempo em que a Cigarra passou cantando.

  • Verão: época de muito calor.
  • Outono: meses em que a temperatura é mais amena (calor e frio).
  • Inverno: período em que a temperatura é baixa e temos muito frio.
  • Primavera: a estação das flores, em que o frio está indo embora e começa a florescer as árvores, plantas e o sol voltando a raiar.

2. Conte a história para as crianças e use o cenário para formar as palavrinhas, para que elas visualizem a junção das vogais.

3. Após contar a história, um aluno por vez faz a junção das vogais com as folhinhas das formigas. Enquanto o aluno procura duas letras (folhinhas), os demais alunos irão cantando a música da Cigarra:

No verão, as formiguinhas
Vão trabalhando sem parar,
Carregando suas folhinhas,
E palavras vão formar:

(Ler a junção formada. Ex: OI)

Adaptado de Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 112

Tenha acesso a atividades novas e criativas mensalmente através da Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil!