Dando vida ao amigo imaginário

Adaptação web Caroline Svitras

 

 

Muitas crianças possuem amigos imaginários, mas isso não deve ser considerado como algo preocupante ou ruim. Um amigo imaginário é um fenômeno social, caracterizado por uma pessoa, um animal ou qualquer outra criatura inventada, geralmente por crianças. O fenômeno, em geral, é normal, pode ser observado em crianças saudáveis e ajudar no desenvolvimento cognitivo, como na linguagem e criatividade. Explorando esse tema, principalmente no Dia do Amigo, a arte-educadora Rosa Maria Rodrigues sugeriu uma atividade em que as crianças possam dar vida a
seus amigos imaginários ou mesmo fazer um boneco de um amigo que gostaria de ter. Veja:

Amigo imaginário

Materiais:

  • Tecido de algodão
  • Cola quente
  • Tinta para tecido
  • Canetas para tecido
  • Pincéis
  • Tesoura
  • Carbono
  • Palito de churrasco
  • Cola branca

 

 

Como trabalhar?

O professor pode contar alguma história sobre amigo imaginário e, em seguida, entregar um boneco para cada aluno e vários materiais, como botões, retalhos de tecido, fitinhas, ou somente tinta ou canetinha. A proposta aos alunos será criar um amiguinho imaginário ou um amigo que gostaria de ter, transformando esse boneco branco. Cada criança criará seu boneco e, inclusive, dará nome a ele e levará para casa para que esteja com ele em todas as horas como um verdadeiro amigo.

 

 

Gestos entre amigos

Com o boneco pronto, o professor pode explorar com as crianças o que se pode ou não fazer entre amigos. Nessa atividade, poderá ser explorado ações como morder o amigo, pegar suas coisas, abraçar, beijar, brincar, brigar etc.

 

Adaptado do texto “Amigo da Mente”

Fotos: Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 132