Melhore o cálculo mental

Como a matemática é um exercício diário, brincar com os números é uma ótima opção para desenvolver o raciocínio lógico!

Da Redação | Foto Carlos Ricon | Adaptação web Isis Fonseca

Cálculo mental

No dia a dia, mesmo que inconscientemente, todos nós somos obrigados tanto a identificar quantidades (no momento de comprar ovos ou laranjas, por exemplo, pedimos meia dúzia, uma dúzia, duas dúzias etc.) quanto fazer composições e decomposições numéricas (ao pagarmos e recebermos o troco de algo que adquirimos, entre outros casos).

Portanto, devemos dominar as noções referentes às operações básicas que, no caso dos alunos do 1º e do 2º ano do Ensino Fundamental, pode se restringir à adição.

Para tanto, ajude sua turma a elaborar e, então, introduza o Jogo dos 12 que, além de educativo e divertido, é ideal para a criançada entender o conceito de soma, pois, ao utilizar o tabuleiro com numerais (de 2 a 12), dois dados e 20 marcadores (de duas formas ou cores diferentes), as duplas deverão fazer adições até 12.

Durante a brincadeira, que pode ser realizada até nas férias, os pequenos vão acabar por perceber que, por meio de várias somas diferentes, é possível se chegar a
um mesmo resultado, momento em que também se dará a passagem da contagem nos dedos ao cálculo mental.

Como? Bem simples, se um jogador lança aos dois dados e neles saem 6 e 4, cuja adição é 10, ele usa o marcador escolhido sobre o numeral obtido no tabuleiro e passa a vez para o adversário que repete o mesmo procedimento.

Caso os dados do segundo jogador revelem 5 e 5, além de ocupar a mesma casa do desafiante, ambos perceberão que o resultado final pode ser composto por adições variadas, caso de 6 + 4 e 5 + 5, ambas as somas sempre totalizaram 10 e, assim, consecutivamente, para todos os demais numerais (note que, se usamos o 4, como exemplo, ele poderá ser obtido pela soma de 3 + 1 ou de 2 + 2).

Veja o passo a passo da atividade de matemática garantindo sua Revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 155!