Aprendendo com a Galinha Pintadinha

Veja como as canções dessa personagem conhecida pelas crianças pode ajudar no processo de desenvolvimento

Foto: Divulgação/Arquivo pessoal | Adaptação web Caroline Svitras

 

Segundo a professora Ângela Paes Lopes, desde cedo, a criança demonstra interesse por ritmos e sons musicais. Parece mesmo que essa receptividade é um fenômeno corporal e que a relação da criança com a música começa quando ela entra em contato com o universo sonoro que a cerca, a partir de seu nascimento. Com o passar do tempo, ela experimenta sons que pode produzir com a boca e é capaz de perceber – e reproduzir – sons repetitivos, acompanhando-os com movimentos corporais. Essa movimentação desempenha papel importante em todos os meios de comunicação e expressão que se utilizam do ritmo, tais como a música, a linguagem verbal e a dança.

 

Nesse sentido, a professora Ângela, com o apoio da professora Roberta Belo, da diretora Valéria Fambrini e da coordenadora Mariangela Silva, desenvolveu um projeto na CEI Irene Janussi Franco, na cidade de Atibaia, permeado pelo fazer musical, envolvendo as crianças em atividades musicais, que melhoram sua acuidade auditiva, aprimoram e ampliam a coordenação viso-motora, suas capacidades de compreensão, interpretação e raciocínio, descobrem sua relação com o meio em que vivem, desenvolvem a expressão corporal e a linguagem oral.

 

 

 

 

Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 138