Professora cria CD com músicas cantadas pelas crianças

Fotos: Carlos Ricon

De que maneira a música está presente no cotidiano da Educação Infantil? Cantamos bastante com as crianças, mais percebemos o fazer musical delas, as produções que são criadas durante essa cantoria? Foi através desses questionamentos e percebendo as invenções musicais do grupo do maternal II, que Camila Perrotta, professora e especialista em Educação Infantil do Espaço de Desenvolvimento Infantil do Município do Rio de Janeiro Edi Igor Moraes da Silva, teve a ideia de criar um CD com músicas cantadas pelas crianças.

A professora considera invenções, porque enquanto cantavam as crianças faziam diferentes vozes, acrescentavam e substituíam palavras, transformavam melodias, dando uma roupagem bastante autoral as canções.

“Voz, melodia, ritmo, corpo e movimento, som e silêncio, muitas implicações estão envolvidas nessa linguagem musical, conforme nos fala Teca Alencar de Brito no livro Música na Educação Infantil – Propostas para a formação integral da criança: A criança, em sintonia com seu modo de perceber, expressar e comunicar, transporta sons e músicas para seu mundo da imaginação e do faz-de-conta. Por isso, a sua improvisação é também jogo simbólico. E enquanto improvisam… as crianças desenvolvem e estabelecem relações com a linguagem musical, aprendendo a produzir, escutar e reconhecer sons e silêncios, com suas qualidades e características próprias, ordenados de modo a criar formas sonoras”, relata Camila. Veja, então, como foi desenvolvido esse trabalho:

Primeira etapa

Com um aparelho de celular comece a gravar essa cantoria e depois reproduza para as crianças se ouvirem. No início elas irão rir ao se perceberem, se ouvirem e identificarem as vozes, sons paralelos como o das risadas ou da porta se abrindo.

Segunda etapa 70

Depois dessas muitas brincadeiras, comece a gravar cada criança sozinha cantando uma música. Peça que cada uma delas escolha uma canção que queira e cante. Nessa etapa serão novas percepções e mais descobertas, agora sobre a própria voz, sobre o cantar mais alto e mais baixo, dramatizado, rápido e devagar.

Terceira etapa

Faça uma listagem com as músicas que mais são cantadas pelas crianças e peça para que cada uma escolha uma para a gravação oficial do CD. Camila conta quando seus alunos escolhiam alguma música que já tinha sido escolhida oferecia outras da lista que também eram bastante familiares a elas.

Quarta etapa

Grave algumas vezes, novamente em grupo e depois em trios, cada uma com a sua canção, com as outras
crianças perto olhando e acolhendo esse momento do outro. Assim, o CD vai ficando pronto e quando finalizado, ouça com todas as crianças juntas. Esse primeiro momento gera sorriso e corações acelerados, demonstrando a alegria do resultado, relembrando todo o processo vivenciado.

Quinta etapa e finalização

Cada criança leva um CD para casa e compartilha com sua família esses fazeres e saberes, contando suas histórias e experiências, reconhecendo as vozes de cada um e se apropriando de sua produção com o grupo. Os familiares os enchem de elogios e o CD se torna um grande orgulho da família. Veja o exemplo de encarte e canções que podem ser trabalhadas. Esse é o que foi feito pelos alunos do Espaço de Desenvolvimento Infantil do Município do Rio de Janeiro Edi Igor Moraes da Silva:

1- NICOLY – A Baleia.

2- SOFIA – Borboletinha.

3- AGATHA – Brilha, Brilha Estrelinha.

4- ANA CAROLINA – Roda, Roda, Roda.

5- BERNARDO – Lobo Mau.

6- EDUARDA – Dona Aranha.

7- EDUARDO – Parabéns.

8 – GIANCARLO – Alecrim Dourado

9- ISABELLA – Sapo Cururu

10- KAYO – O Sapo não Lava o Pé

11- LARAH – De abóbora faz Melão

12- LAURA – Tic Tac.

13- LUAN – Atirei o Pau no Gato

14- MARIANA – Pula Pulguinha

15- MIGUEL A. – O Tubarão

16- MIGUEL S. – Roda Pião

17- NATHALLY – Meu Pintinho Amarelinho

Guia Prático do Professor – Educação Infantil| Ed. 154