A importância de desenhar

Incentive a expressividade dos seus alunos com os mais variados elementos

Da Redação | Fotos: Itaci Batista | Adaptação web Caroline Svitras

Sabemos que a hora do desenho é sempre aquela festa, principalmente quando as crianças são estimuladas a usarem diversos tipos de materiais. Mesmo assim, a professora de Educação Infantil Ana Lúcia Lemes, pós-graduada em Educação Infantil e Arte-educação, decidiu discutir um pouco sobre o tema “O desenho”, porque muitas vezes “somos pegos de surpresa quando alguns deles se recusam a fazer ou ainda estão sem estímulos e ficamos sem muitos argumentos, sem saber como intervir”, justifica.

 

Trabalhando esse ano com uma turma de fase I, Ana conta que é a primeira vez que esses alunos frequentam a escola e muitos não tiveram contato com materiais como lápis de cor, giz de cera, carvão, canetas hidrográficas e tintas, por isso o primeiro contato se faz necessário, já que muitas vezes não têm o domínio com relação à força do traçado. De acordo com a professora, muitos são os autores que tratam sobre o desenho infantil respeitando, assim, os limites de cada faixa etária e suas concepções, sempre pesando no desenvolvimento cognitivo e na representatividade que ele traz para as crianças. Por isso, veja o trabalho desenvolvido por ela, na CEI Palmira dos Santos Abrante e na EMEB – Evandro C. Esquível, que estimula de forma pedagógica o desenho em sala de aula:

 

Por que estimular o desenho?

Segundo Ana Lucia, a postura do professor com relação ao desenho da criança é a de abrir um espaço para o desenho, oferecer materiais diversificados e incentivar a criação. “O principal ensinamento é que devemos ter uma visão mais ampla do que é arte visual: para além de telas e desenhos no papel. Fotos, outdoors, esculturas, instalações, objetos do cotidiano e histórias em quadrinho são parte da cultura visual e merecem ser trabalhados em sala. Você pode ainda levar rótulos de embalagens, chamar a atenção para a marca das roupas, dos tênis e das mochilas e montar um espaço para gibis, revistas e catálogos. Fora dos muros escolares, uma boa pedida é ver o estilo de numeração das casas”, explica.

 

 

Pintura com tinta de gelo

Receita da tinta: prepare um suco com água e anilina colorida, coloque em saquinhos de sorvete ou forminhas de gelo, leve ao congelador e, após um dia, retire e entregue para as crianças pintarem, é melhor que seja em papel grosso como cartolina ou papelão.

 

Para ter mais dicas garanta a revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil clicando aqui!

Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 120

Adaptado do texto “Muito além dos desenhos!”