A evolução da tecnologia

Quando o brincar e o teclar compartilham Educação

Da Redação | Foto retirada da revista | Adaptação web Caroline Svitras

O brinquedo e as brincadeiras sempre fizeram e continuam fazendo parte do imaginário infantil. Há pouco tempo, as crianças se reuniam na escola, nas ruas próximas às suas casas, brincavam de esconde-esconde, pega-pega, pulavam corda, jogavam taco etc. Atualmente, os pais têm dificuldade para tirar seus filhos da frente da televisão, do computador, do tablet e videogame, pois desde muito cedo se apropriam das tecnologias. E brinquedos como esses são trazidos pelas crianças para a escola no dia do seu “brinquedo livre”, sendo necessário, muitas vezes, combinações dos momentos para se brincar com esses tipos de brinquedos.

Pensando nesse cenário, a EMEI Amiguinho, no município de Campo Bom, desenvolveu com seus alunos um projeto de pesquisa sobre as Tecnologias na Educação Infantil criado pelas professoras Sandra Regina e Carla Castro. Esse projeto tem como objetivo principal discutir sobre a influência exercida pelas tecnologias nas práticas pedagógicas da Educação Infantil com crianças de cinco anos. Buscou-se apontar as mídias utilizadas pelas professoras no dia a dia escolar realizando um estudo comparativo com os brinquedos trazidos para a escola pelas crianças nos dias atuais e os utilizados pelos pais quando esses eram crianças.

“É importante demonstrar a importância da tecnologia da televisão e do computador na Educação Infantil, mostrando as vantagens e desvantagens. É necessário que nós professores saibamos lidar com a tecnologia, estando sempre perto das crianças, para, assim, orientá-las quanto aos conteúdos que tanto influenciam no comportamento de cada um”, dizem as professoras.

Revista Guia Prático do Professor – Educação Infantil Ed. 136